O estilo “Pastoril” de ser

Uruguaiana “Cabanha do Brasil”, como é conhecida, pela qualidade do rebanho, tem na Pastoril o coração do pampa, cenário de encontros de criadores do Mercosul nas tradicionais exposições agropecuárias.

O parque da Associação Rural Agrícola e Pastoril é um lugar memorável. Nasceu com o propósito de valorizar pecuaristas na Uruguaiana (RS) do século XX. Desde a sua inauguração em três de outubro de 1943, tornou-se importante local de eventos da fronteira gaúcha, principalmente aqueles voltados ao tradicionalismo e negócios rurais.

Um lugar memorável

Localizado na entrada da cidade, pela BR 472, é cercado por majestosas árvores. Abriga um imponente prédio com arquibancadas, salão e pavilhões, além do local de remates, potreiros, pista de rodeio e núcleos de criadores.

Verde e frondosas árvores no parque

Nilson de Faria Correa, atual presidente do Sindicato Rural, entidade proprietária do local, lembra que antes da pandemia “cerca de seis eventos aconteciam ao mês, entre remates, rodeios, exposições, credenciadoras, palestras e confraternizações”.

Para Ricardo Duarte, pecuarista, que acompanha a história do parque, ele é “o símbolo de uma época em que o ruralismo era tudo o que havia”.

Roupas típicas

O lugar tem a alma campeira. Basta colocarmos o pé lá dentro da Pastoril para sentirmos isso. Nos tradicionais eventos o uso da vestimenta típica do gaúcho é bem visível em homens e mulheres que passam pelo parque. Geralmente são criadores de animais de raça, compradores de gado, cabanheiros, ginetes, leiloeiros e demais pessoas que fazem questão de contar através da roupa, a sua identidade gaúcha.

Na vestimenta a essência gaúcha

A bombacha, a camisa, a bota de couro, a boina ou chapéu e o lenço no pescoço fazem parte da vestimenta. No caso das mulheres, muitas substituem a bombacha pelo velho e despojado jeans, sem dispensar as botas que dão um verdadeiro charme ao estilo das gaúchas. As camisas incluem as feitas em tecidos com estampa xadrez.  No inverno coletes e jaquetinhas acolchoadas são bem usados, assim como palas e cachecóis em lã. No verão, blusas baby looks são usadas com bombachas e ficam lindas!

Roupas que contam histórias

Enfim, a Pastoril tem seus encantos, não apenas na paisagem natural, mas nas vestimentas das pessoas que passam por lá e constroem a história do local, ano após ano. Mas a roupa gaúcha é tema para outra postagem!

O parque Agrícola e Pastoril não fica aberto.ao público, apenas em eventos realizadosno parque, como as feiras agro, remates, exposições, gineteadas, palestras e shows. O local também é conhecido por ser cenário de lindos casamentos.

Giovana Petrocele

6 comentários

  1. Vagner Fan disse:

    Parabéns pelo belíssimo trabalho. Que Deus abençoe você🙏

    Curtido por 1 pessoa

  2. Anônimo disse:

    Olá Giovana.
    Parabéns por esta iniciativa.
    Sucesso.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Judith disse:

    Parabéns Giovana pelo trabalho, lindas fotos , soubesse expressar o que é o parque Agricola e Pastoril na sua essência.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Ruth disse:

    Como não se apaixonar, o lugar é lindo,, Tenho ótimas lembranças, da Califórnia, festas, exposições onde encontramos amigos que vem de várias cidades e o povo sempre bem pilchado!
    Parabéns Giovana

    Curtido por 1 pessoa

  5. Laura Berro disse:

    Matéria maravilhosa!
    Que valoriza os produtos da nossa terra🤩

    Curtir

  6. Kelly Martins da silva disse:

    Realmente a Pastoril é um lindo lugar. Parabéns.

    Curtir

Os comentários estão encerrados.